Vacinas para Pets

A correta administração das vacinas é essencial para manter seu pet sempre protegido, prevenindo muitas doenças. Por isso, é muito importante a escolha um ótimo médico veterinário para vacinar e te orientar a manter a saúde do seu pet em dia. Pensando nisso, a Dot Pet separou uma lista de profissionais aptos para te ajudar nesses e em outros cuidados com seu animal de estimação.

Conheça as principais vacinas de cães e gatos, quando elas devem ser dadas e as doenças que elas previnem. Sempre procure um veterinário confiável para vacinar e medicar seus pets.

 

Principais vacinas para cães:

  • Vacinas V8, V10 e V11 e previne as seguintes doenças: cinomose, coronavirose, hepatite infecciosa, leptospirose, parvovirose, além da parainfluenza e do adenovírus. A principal diferença entre elas é que a V10 e a V11 contêm agentes protetores contra mais variações da leptospirose.
  • Em filhotes saudáveis, esta vacina deve ser administrada pela primeira vez logo após o desmame, com aproximadamente 45 dias de vida. A segunda dose e a terceira dose, devem ser feitas com o intervalo de 30 dias cada, a partir da primeira dose (75 e 105 dias de vida). Após o término, das 3 doses (alguns veterinários recomendam a 4º dose), o reforço dessa vacina deve ser anual.
  • Vacina anti-rábica: única forma de prevenção da doença incurável e 100% fatal em todos os casos: a raiva. Essa doença é uma zoonose e, portanto, também pode afetar os seres humanos. Deve ser administrada anualmente.
  • Vacina contra giardíase: Não é obrigatória, embora seja de grande utilidade contra o parasita giárdia. Após ser vacinado, o cachorro pode até ter giárdia, mas de uma forma mais branda. Essa vacina é feita em 2 doses com intervalo de 15 dias (em animais nunca vacinados), com reforço anual em dose única.
  • Vacina contra gripe canina: é uma forma de auxiliar na prevenção da “gripe canina”, ou traqueobronquite infecciosa canina, que pode ser causada pelos agentes virais parainfluienza e adenovírus, pela bactéria Bordetella bronchiseptica ou ainda pela combinação dos dois tipos de agentes. Esta doença causa bastante desconforto e é altamente contagiosa se espalhando rapidamente em locais onde há aglomeração de animais.

 

Cachorro tomando vacina em um médico veterinário - DotPet

Principais vacinas para gatos:

Vacina V3, V4 e V5:

  • Vacina V3: protege contra: rinotraqueíte, calicivirose e panleucopenia
  • Vacina V4: a mesma proteção da V3 adicionada de clamidiose.
  • Vacina V5: a mesma proteção da V4 adicionada do vírus da leucemia felina. Esta vacinação é bem recomendada para gatos, que saem à rua, o que facilita o contato com gatos doentes, e a infecção pelo vírus.

O médico veterinário que irá indicar qual delas deverá ser administrada em seu gato.

A primeira dose deverá ser quando o gato tiver aproximadamente 8 semanas, a segunda 12 semanas e terceira 16 semanas. A vacina deve ser reforçada anualmente.

  • Vacina anti-rábica: previne o vírus da raiva e a primeira dose deverá ser aplicada a partir do quarto mês de vida e a revacinação deve ser anual ou seguindo as recomendações dos órgãos responsáveis em cada região.
  • Vacina para dermatofitose: previne ou trata os fungos microsporum canis, microsporum gypseum e trichophyton mentagrophytes. Para prevenção, recomenda-se 2 doses, com intervalo de 14 dias, seguido de uma revacinação anual.

Lembrando sempre que: para que o animal produza anticorpos e fique protegido, é necessário que esteja em boas condições de saúde e nutrição durante e após a vacinação. Não vacinar animais estressados, doentes, parasitados ou que apresentem carências nutricionais, pois sua capacidade de desenvolver resposta adequada fica prejudicada.” (fonte: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento).